Você está em Entretenimento > Pontos turísticos

Coliseu

Grande anfiteatro romano da Antiguidade, que também já serviu como forte. Tinha capacidade para até 70 mil espectadores que se distribuíam de acordo com sua classe social, para assistirem a jogos e lutas, as quais inevitavelmente acabavam em sangue (animal e humano). Foi também local de martírio para os cristãos.

O famoso Coliseu de Roma, também conhecido como Anfiteatro Flaviano, era o local de exibição de uma série de espetáculos, como os combates entre gladiadores. Nele ocorria também a caça de animais, como leões, leopardos e panteras, além de rinocerontes, hipopótamos, elefantes, girafas, crocodilos e avestruzes.

O nome Coliseu vem da expressão latina Colosseum, devido à estátua colossal de Nero, que ficava perto da edificação. Localizado no centro de Roma, destaca-se pelo seu volume e relevo arquitetônico. Com quase 50 metros de altura, originalmente apresentava capacidade próxima a 50 000 pessoas. Demorou entre 8 a 10 anos para ser construído.

 O Coliseu cobria uma área elipsoide com 188 x 156 metros, possuía três andares (mais tarde foi ampliado com um quarto andar, sendo capaz de suportar de 70 a 90 mil espectadores. Foi construído em mármore, pedra travertina, ladrilho e tufo (pedra calcária com grandes poros). A fachada compõe-se de arcadas decoradas com colunas dóricas, jônicas e coríntias, de acordo com o pavimento em que se encontravam. Esta subdivisão deve-se ao fato de ser uma construção essencialmente vertical, criando, assim, uma diversificação do espaço.

Os assentos são em mármore e a arquibancada dividia-se em três partes, correspondentes às diferentes classes sociais: o podium, para as classes altas; a maeniana, setor destinado à classe média; e os portici, ou pórticos, construídos em madeira, para a plebe e as mulheres. A tribuna imperial ou pulvinar encontrava-se situada no podium e era balizada pelos assentos reservados aos senadores e magistrados.

O Coliseu foi utilizado durante aproximadamente 500 anos, tendo sido o último registro efetuado no século VI da nossa era, bastante depois da queda de Roma em 476. O edifício deixou de ser usado para entretenimento no começo da era medieval, sendo mais tarde usado como habitação, oficina, forte, pedreira, sede de ordens religiosas e templo cristão.

Embora esteja em ruínas devido a terremotos e pilhagens, o Coliseu sempre foi visto como símbolo do Império Romano, sendo um dos melhores exemplos da sua arquitetura. Atualmente é uma das maiores atrações turísticas em Roma e ainda tem ligações à Igreja, como, por exemplo, na ocorrência da procissão "O caminho da Cruz" até o Coliseu, que é realizada pelo Papa nas Sextas-feiras Santas.

 

Como referenciar: "Coliseu" em Só Italiano. Virtuous Tecnologia da Informação, 2011-2019. Consultado em 26/05/2019 às 21:10. Disponível na Internet em http://soitaliano.com.br/conteudo/PontosTuristicos_Coliseu.php